Seguidores

sábado, 29 de novembro de 2014

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

De: Sandra Gonçalves(cedido)

Hoje eu acordei com vontade de falar de amor...
O amor é um caso serio
Da vida ´maior mistério
Ninguem consegue explicar
essa coisa de amar...
Tem varios tipos de amor
Como a diversidade da flor
Tem amor que gera a vida
ai é coisa multiplicada e dividida
Amor de gente por animal
Esse amor é natural
Tem amor que dura pouco
aquele tipo amor louco
Amor que dura uma noite somente
quem fala que isso não é amor, mente!
Tem amor a primeira vista
Alguns negam que exista
Tem amor que a gente cultiva e cuida
mesmo assim morre assim que se descuida
Existem amores divididos por mais de um

Nesses geralmente o amor é de nenhum
Amor que acontece a distancia pela tela do computador
Ah! alguns duram uma vida, outros acabam em dor
Tem amor que é puro desejo e tesão
A esse amor chamamos paixão!
E tem amor que nasce pequeno
Bem sensivel e sereno
Mas com o passar do tempo vai crescendo
E quando menos se espera é amor pleno
Amor do mesmo sexo
Dizem os preconceituosos ser sem nexo
Quanto amor ha por ai, em você , nele e em mim
Impossivel definir esse sentimento
Ele muda de acordo com o momento
Um dia ele é riso e esperança sem fim
No outro ele dói a dor que inflama em mim
O amor não se define, se sente
O amor é igual semente
Se regada e cuidado germina e cresce
Se abandonado, murcha e fenece
Mas é tão bom amar,
que mesmo depois de tanto chorar...
Mesmo com tanta desesperança reinando
Sigo ainda acreditando
Que hei de morrer te amando!
Sandra Gonçalves


segunda-feira, 24 de novembro de 2014

sábado, 22 de novembro de 2014



(obrigada, Joaquín)

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Amor
Quando duas pessoas fazem amor
Não estão apenas fazendo amor
Estão dando corda ao relógio do mundo
Mario Quintana

domingo, 16 de novembro de 2014

sábado, 15 de novembro de 2014

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Não concordo: BG foi convidada como foram outras mulheres. Quando parará esta guerra? Falta de lucidez?

Manuel Maria Carrilho, que continua em guerra aberta com Bárbara Guimarães, vira-se agora contra o Governo, por ter visto a sua ex-mulher discursar, na semana passada, numa sessão das III Jornadas contra a Violência Doméstica e de Género promovidas pela Secretaria de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade.
O antigo ministro, que dentro em breve vai ter de responder em tribunal num processo de violência doméstica movido pela apresentadora da SIC, considera que tal convite à sua ex-mulher representa uma “grave e intolerável intromissão do Governo na esfera judicial” – ponto de vista que promete explicar durante a tarde de hoje, 11 de novembro, numa conferência de Imprensa.
Naquela sessão das Jornadas, em que participaram também outras mulheres bem conhecidas do público, designadamente as apresentadoras Fátima Lopes, Tânia Ribas de Oliveira e Sílvia Alberto, Bárbara Guimarães reintepretou um texto do livro “Feridas de Morte”, que retrata um episódio de violência doméstica.
 
fonte: SAPO

Da minha amiga Gilia Gerling

domingo, 9 de novembro de 2014

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

BENCÃO - Célia Laborne Tavares


imagem Raluka Daniele


O silêncio amadureceu o primeiro sonho

e a manhã cristalizada

povoou o mundo.



A longa espera

nos bosques de penumbra

revelou a face

de recondidos segredos.

E a aurora aspirou o perfume

nas mãos remidas.



Ah! O primeiro perdão

onde a orgia das flores

conheceu a paz,

e o céu se aveludou

para receber a prece!



Onde o silêncio

pela primeira vez

abençoou a espera.


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

CORPO CHEIO

Inocência...
Insustentável,
toda a leveza.
Habilidade.
Bom senso aturável,
em noite de Lua fria,
cheia de um cinzento,
quase impenetrável....
Silêncio.
Sim o silêncio.
Penetrar
o bom silêncio.
Inocente,
desejado.
A pele.
Os dedos,
e a boca.
O sexo.
Muito sexo.
Silêncio.
Suores.
Murmúrios,
a abafada loucura.
Liberdade.
Toda a Liberdade!
Alma farta,
corpo cheio,
de mim.

 
30/10/1014
Carlos Lobato
 
(Extraído da página do Facebook,
com autorização de:
Jornal de Literura)

terça-feira, 4 de novembro de 2014

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

domingo, 2 de novembro de 2014