Seguidores

domingo, 29 de março de 2015

Da amiga LÍRIA PORTO

imersão
dormi sobre o teu livro
senti todas as folhas me abraçarem
deste-me longos beijos nos capítulos
as vírgulas lamberam-me
pontuaram-me
no sussurrar das tuas reticências
tu me arrepiavas
mordiscavas-me com a tua sutileza
enfiavas-te pelas minhas fendas
e teus versos deslizavam-se em meu corpo
tais quais versos de seda
pressenti tua presença em cada linha
em todas havia o teu perfume
eras tu que passavas as minhas páginas
conhecias-me os detalhes
desvendavas meus segredos
:
com a língua
* líria portoIRIA 

3 comentários:

Liza Leal disse...

Qdo as letras nos tocam, a alma se despe. Então não há solidão.

bjo de luz
L.L.

Olinda Melo disse...


Um forma de ler envolvente.
Gostei muito.
Bj
Olinda

A Casa Madeira disse...

Olá Irene, as vírgulas que me pontuaram neste momento foram te fazer uma visita neste espaço.
Obrigada pela visita na casamadeira e volte sempre quando desejares.
Abraços
Janicce.